domingo, 18 de junho de 2017

19 DE JUNHO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - ISAÍAS 62 A 64.

Isaías 62 - NVI

O novo nome de Sião

1Por amor de Sião eu não sossegarei,
por amor de Jerusalém não descansarei
enquanto a sua justiça
não resplandecer como a alvorada,
e a sua salvação,
como as chamas de uma tocha.
2As nações verão a sua justiça,
e todos os reis, a sua glória;
você será chamada por um novo nome
que a boca do Senhor lhe dará.
3Será uma esplêndida coroa
na mão do Senhor,
um diadema real na mão do seu Deus.
4Não mais a chamarão abandonada,
nem desamparada à sua terra.
Você, porém, será chamada Hefzibá,
e a sua terra, Beulá,
pois o Senhor terá prazer em você,
e a sua terra estará casada.
5Assim como um jovem se casa
com sua noiva,
os seus filhos se casarão com você;
assim como o noivo se regozija
por sua noiva,
assim o seu Deus se regozija por você.
6Coloquei sentinelas em seus muros,
ó Jerusalém;
jamais descansarão, dia e noite.
Vocês que clamam pelo Senhor
não se entreguem ao repouso
7e não lhe concedam descanso
até que ele estabeleça Jerusalém
e faça dela o louvor da terra.
8O Senhor jurou por sua mão direita
e por seu braço poderoso:
"Nunca mais darei o seu trigo
como alimento para os seus inimigos,
e nunca mais estrangeiros
beberão o vinho novo
pelo qual se afadigaram;
9mas aqueles que colherem o trigo,
dele comerão
e louvarão o Senhor,
e aqueles que juntarem as uvas
delas beberão
nos pátios do meu santuário".
10Passem, passem pelas portas!
Preparem o caminho para o povo.
Construam, construam a estrada!
Removam as pedras.
Ergam uma bandeira para as nações.
11O Senhor proclamou
aos confins da terra:
"Digam à cidade de Sião:
Veja! O seu Salvador vem!
Veja! Ele traz a sua recompensa
e o seu galardão o acompanha".
12Eles serão chamados povo santo,
redimidos do Senhor;
e você será chamada procurada,
cidade não abandonada.

Isaías 63 - NVI

O dia da vingança e da redenção

1Quem é aquele que vem de Edom,
que vem de Bozra, com as roupas
tingidas de vermelho?
Quem é aquele que,
num manto de esplendor,
avança a passos largos
na grandeza da sua força?
"Sou eu, que falo com retidão,
poderoso para salvar."
2Por que tuas roupas estão vermelhas,
como as de quem pisa uvas no lagar?
3"Sozinho pisei uvas no lagar;
das nações ninguém esteve comigo.
Eu as pisoteei na minha ira
e as pisei na minha indignação;
o sangue delas respingou
na minha roupa,
e eu manchei toda a minha veste.
4Pois o dia da vingança
estava no meu coração,
e chegou o ano da minha redenção.
5Olhei, e não havia ninguém
para ajudar-me;
mostrei assombro,
e não havia ninguém para apoiar-me.
Por isso o meu braço me ajudou,
e a minha ira deu-me apoio.
6Na minha ira pisoteei as nações;
na minha indignação eu as embebedei
e derramei na terra o sangue delas."

Louvor e oração

7Falarei da bondade do Senhor,
dos seus gloriosos feitos,
por tudo o que o Senhor fez por nós,
sim, de quanto bem ele fez
à nação de Israel,
conforme a sua compaixão
e a grandeza da sua bondade.
8"Sem dúvida eles são o meu povo",
disse ele;
"são filhos que não me vão trair";
e assim ele se tornou o Salvador deles.
9Em toda a aflição do seu povo
ele também se afligiu,
e o anjo da sua presença os salvou.
Em seu amor e em sua misericórdia
ele os resgatou;
foi ele que sempre os levantou
e os conduziu nos dias passados.
10Apesar disso, eles se revoltaram
e entristeceram o seu Espírito Santo.
Por isso ele se tornou inimigo deles
e lutou pessoalmente contra eles.
11Então o seu povo recordou o passado,
o tempo de Moisés e a sua geração:
Onde está aquele que os fez
passar através do mar,
com o pastor do seu rebanho?
Onde está aquele que entre eles
pôs o seu Espírito Santo,
12que com o seu glorioso braço
esteve à mão direita de Moisés,
que dividiu as águas diante deles
para alcançar renome eterno,
13e os conduziu através das profundezas?
Como o cavalo em campo aberto,
eles não tropeçaram;
14como o gado que desce à planície,
foi-lhes dado descanso
pelo Espírito do Senhor.
Foi assim que guiaste o teu povo
para fazer para ti um nome glorioso.
15Olha dos altos céus,
da tua habitação elevada, santa e gloriosa.
Onde estão o teu zelo e o teu poder?
Retiveste a tua bondade
e a tua compaixão;
elas já nos faltam!
16Entretanto, tu és o nosso Pai.
Abraão não nos conhece
e Israel nos ignora;
tu, Senhor, és o nosso Pai
e, desde a antiguidade, te chamas
nosso Redentor.
17Senhor, por que nos fazes andar
longe dos teus caminhos
e endureces o nosso coração
para não termos temor de ti?
Volta, por amor dos teus servos,
por amor das tribos que são a tua herança!
18Por pouco tempo o teu povo possuiu
o teu santo lugar;
depois os nossos inimigos
pisotearam o teu santuário.
19Somos teus desde a antiguidade,
mas aqueles tu não governaste;
eles não foram chamados pelo teu nome.

Isaías 64

1Ah, se rompesses os céus e descesses!
Os montes tremeriam diante de ti!
2Como quando o fogo acende
os gravetos e faz a água ferver,
desce, para que os teus inimigos
conheçam o teu nome
e as nações tremam diante de ti!
3Pois, quando fizeste coisas tremendas,
coisas que não esperávamos,
desceste,
e os montes tremeram diante de ti.
4Desde os tempos antigos ninguém ouviu,
nenhum ouvido percebeu,
e olho nenhum viu outro Deus, além de ti,
que trabalha para aqueles
que nele esperam.
5Vens ajudar aqueles
que praticam
a justiça com alegria,
que se lembram de ti e dos teus caminhos.
Mas, prosseguindo nós em nossos pecados,
tu te iraste.
Como, então, seremos salvos?
6Somos como o impuro - todos nós!
Todos os nossos atos de justiça
são como trapo imundo.
Murchamos como folhas,
e como o vento as nossas iniquidades
nos levam para longe.
7Não há ninguém
que clame pelo teu nome,
que se anime a apegar-se a ti,
pois escondeste de nós o teu rosto
e nos deixaste perecer
por causa das nossas iniquidades.
8Contudo, Senhor, tu és o nosso Pai.
Nós somos o barro; tu és o oleiro.
Todos nós somos obra das tuas mãos.
9Não te ires demais, ó Senhor!
Não te lembres constantemente
das nossas maldades.
Olha para nós!
Somos o teu povo!
10As tuas cidades sagradas
transformaram-se em deserto.
Até Sião virou um deserto,
e Jerusalém, uma desolação!
11O nosso templo santo e glorioso,
onde os nossos antepassados
te louvavam,
foi destruído pelo fogo,
e tudo o que nos era precioso
está em ruínas.
12E depois disso tudo, Senhor,
ainda irás te conter?
Ficarás calado
e nos castigarás
além da conta?
Temas relacionados com o Isaías 64:




Nenhum comentário:

Postar um comentário