sexta-feira, 20 de outubro de 2017

21 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 116 E 117.


Salmos 116

1 Eu amo o Senhor, porque ele me ouviu quando lhe fiz a minha súplica.

2 Ele inclinou os seus ouvidos para mim; eu o invocarei toda a minha vida.

3 As cordas da morte me envolveram, as angústias do Sheol vieram sobre mim; aflição e tristeza me dominaram.

4 Então clamei pelo nome do Senhor: "Livra-me, Senhor! "

5 O Senhor é misericordioso e justo; o nosso Deus é compassivo.

6 O Senhor protege os simples; quando eu já estava sem forças, ele me salvou.

7 Retorne ao seu descanso, ó minha alma, porque o Senhor tem sido bom para você!

8 Pois tu me livraste da morte, os meus olhos, das lágrimas e os meus pés, de tropeçar,

9 para que eu pudesse andar diante do Senhor na terra dos viventes.

10 Eu cri, ainda que tenha dito: "Estou muito aflito".

11 Em pânico eu disse: "Ninguém merece confiança".

12 Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo?

13 Erguerei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor.

14 Cumprirei para com o Senhor os meus votos, na presença de todo o seu povo.

15 O Senhor vê com pesar a morte de seus fiéis.

16 Senhor, sou teu servo, Sim, sou teu servo, filho da tua serva; livraste-me das minhas correntes.

17 Oferecerei a ti um sacrifício de gratidão e invocarei o nome do Senhor.

18 Cumprirei para com o Senhor os meus votos, na presença de todo o seu povo,

19 nos pátios da casa do Senhor, no seu interior, ó Jerusalém! Aleluia!

Salmos 117

1 Louvem o Senhor, todas as nações; exaltem-no, todos os povos!

2 Porque imenso é o seu amor leal por nós, e a fidelidade do Senhor dura para sempre. Aleluia!

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

20 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 114 E 115.



Salmos 114  King James Atualizada

1 Quando Israel deixou o Egito, e a casa de Jacó se retirou do meio de um povo de língua estranha,

2 Judá tornou-se o santuário de Deus, e Israel, o seu domínio.

3 À vista disso, o mar fugiu, o Jordão voltou para trás;

4 os montes saltaram como cabritos, e como carneiros do rebanho, as colinas.

5 Que tens, ó mar, que assim foges? E tu, Jordão, por que retrocedes?

6 Montes, por que saltais como cabritos? E vós, colinas, como carneiros do rebanho?

7 Estremece, ó terra, diante do Eterno, na presença do Deus de Jacó!

8 Que converte as pedras em lago, e o rochedo em manancial de água.


Salmos 115  King James Atualizada

1 Não a nós, SENHOR, nenhuma glória a nós, mas, sim, ao teu Nome, por teu amor e por tua fidelidade!

2 Por que questionam as nações: “Onde está o seu Deus?”

3 Nosso Deus está nos céus; tudo o que deseja, Ele tem o poder de realizar.

4 Os ídolos deles são prata e ouro, obras de mãos humanas.

5 Têm boca, mas não são capazes de falar, olhos mas não podem ver;

6 têm ouvidos, mas não conseguem ouvir; nariz, mas não possuem olfato.

7 Suas mãos não apalpam; seus pés não caminham; som nenhum emite sua garganta.

8 Sejam como eles quem os fabrica e todos os que neles depositam confiança!

9 Confia no SENHOR, ó Israel! Ele é o seu auxílio e o seu escudo.

10 Confiai no SENHOR, ó casa de Arão! Ele é o seu socorro e sua proteção.

11 Vós, que temeis o SENHOR, confiai no SENHOR! Ele é seu amparo e segurança.

12 O SENHOR lembra-se de nós; Ele nos abençoará! Derramará suas bênçãos sobre os israelitas, abençoará seus sacerdotes.

13 Ele abençoa os que temem o SENHOR,tanto pequenos quanto grandes.

14 O SENHOR vos multiplique bênçãos e mais bênçãos, sobre vós e vossos filhos!

15 Sede abençoados pelo SENHOR que fez os céus e a terra.

16 Os céus são os céus do SENHOR, mas a terra, deu-a aos filhos de Adão!

17 Não estão os mortos a louvar o SENHOR,nem os que descem à região do silêncio.

18 Mas nós bendiremos o SENHOR, desde agora e para sempre. Aleluia!

Bíblia King James Atualizada (Português) © 2012 Abba Press. Usado com permissão.









quarta-feira, 18 de outubro de 2017

19 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 112 E 113.



 Salmos 112  King James Atualizada


1 Aleluia! Quão feliz é a pessoa que teme ao SENHOR

2 Sua linhagem será poderosa no país,

3 Em sua casa haverá bens e riquezas,

4 Desponta nas trevas como luz para os homens retos:

5 Bem-aventurado quem se compadece e empresta com generosidade,

6 O justo jamais será grandemente abalado;

7 Não viverá temeroso, esperando más notícias:

8 Seu coração está seguro e nada temerá.

9 Generosamente reparte o que possui com os pobres;

10 Por isso, o ímpio o observa e fica irado,

 Salmos 113  King James Atualizada


1 Aleluia! Louvai, servos do SENHOR, louvai o Nome do Eterno!

2 Bendito seja o Nome do SENHOR, desde agora e para sempre!

3 Desde o romper da aurora até o pôr-do-sol, louvado seja o Nome do Eterno!

4 Excelso é o SENHOR, acima de todas as nações, e sua glória, acima dos céus.

5 Quem é como o Eterno, nosso Deus, que reina nas mais elevadas alturas,

6 mas se inclina bondosamente para contemplar o que se passa nos céus e na terra?

7 Ele levanta do pó o necessitado e ergue do lixo o pobre,

8 a fim de estabelecê-los como príncipes do seu povo.

9 Oferece uma família à estéril, e dela faz uma feliz mãe de filhos. Aleluia!


Bíblia King James Atualizada (Português) © 2012 Abba Press. Usado com permissão.

Bible Hub

terça-feira, 17 de outubro de 2017

18 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 110 E 111.


Salmos 110

1 O Senhor disse ao meu Senhor: "Senta-te à minha direita até que eu faça dos teus inimigos um estrado para os teus pés".
2 O Senhor estenderá o cetro de teu poder desde Sião, e dominarás sobre os teus inimigos!
3 Quando convocares as tuas tropas, o teu povo se apresentará voluntariamente. Trajando vestes santas, desde o romper da alvorada os teus jovens virão como o orvalho.
4 O Senhor jurou e não se arrependerá: "Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque".
5 O Senhor está à tua direita; ele esmagará reis no dia da sua ira.
6 Julgará as nações, amontoando os mortos e esmagando governantes em toda a extensão da terra.
7 No caminho beberá de um ribeiro, e então erguerá a cabeça.

Salmos 111

1 Aleluia! Darei graças ao Senhor de todo o coração na reunião da congregação dos justos.
2 Grandes são as obras do Senhor; nelas meditam todos os que as apreciam.
3 Os seus feitos manifestam majestade e esplendor, e a sua justiça dura para sempre.
4 Ele fez proclamar as suas maravilhas; o Senhor é misericordioso e compassivo.
5 Deu alimento aos que o temiam, pois sempre se lembra de sua aliança.
6 Mostrou ao seu povo os seus feitos poderosos, dando-lhes as terras das nações.
7 As obras das suas mãos são fiéis e justas; todos os seus preceitos merecem confiança.
8 Estão firmes para sempre, estabelecidos com fidelidade e retidão.
9 Ele trouxe redenção ao seu povo e firmou a sua aliança para sempre. Santo e temível é o seu nome!
10 O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre!




segunda-feira, 16 de outubro de 2017

17 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 108 E 109.

Salmos 108

1 Meu coração está firme, ó Deus! Cantarei e louvarei, ó Glória minha!
2 Acordem, harpa e lira! Despertarei a alvorada.
3 Eu te darei graças, ó Senhor, entre os povos; cantarei louvores entre as nações,
4 porque o teu amor leal se eleva muito acima dos céus; a tua fidelidade alcança as nuvens!
5 Exalta-te, ó Deus, acima dos céus; estenda-se a tua glória sobre toda a terra!
6 Salva-nos com a tua mão direita e responde-nos, para que sejam libertos aqueles a quem amas.
7 Do seu santuário Deus falou: "No meu triunfo dividirei Siquém e repartirei o vale de Sucote.
8 Gileade me pertence, e Manassés também; Efraim é o meu capacete, Judá é o meu cetro.
9 Moabe é a pia em que me lavo, em Edom atiro a minha sandália, sobre a Filístia dou meu brado de vitória! "
10 Quem me levará à cidade fortificada? Quem me guiará a Edom?
11 Não foste tu, ó Deus, que nos rejeitaste e deixaste de sair com os nossos exércitos?
12 Dá-nos ajuda contra os adversários, pois inútil é o socorro do homem.
13 Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisará os nossos adversários.

Salmos 109

1 Ó Deus, a quem louvo, não fiques indiferente,
2 pois homens ímpios e falsos dizem calúnias contra mim, e falam mentiras a meu respeito.
3 Eles me cercaram com palavras carregadas de ódio; atacaram-me sem motivo.
4 Em troca da minha amizade eles me acusam, mas eu permaneço em oração.
5 Retribuem-me o bem com o mal, e a minha amizade com ódio.
6 Designe-se um ímpio como seu oponente; à sua direita esteja um acusador.
7 Seja declarado culpado no julgamento, e que até a sua oração seja considerada pecado.
8 Seja a sua vida curta, e outro ocupe o seu lugar.
9 Fiquem órfãos os seus filhos e a sua esposa, viúva.
10 Vivam os seus filhos vagando como mendigos, e saiam rebuscando o pão longe de suas casas em ruínas.
11 Que um credor se aposse de todos os seus bens, e estranhos saqueiem o fruto do seu trabalho.
12 Que ninguém o trate com bondade nem tenha misericórdia dos seus filhos órfãos.
13 Sejam exterminados os seus descendentes e desapareçam os seus nomes na geração seguinte.
14 Que o Senhor se lembre da iniqüidade dos seus antepassados, e não se apague o pecado de sua mãe.
15 Estejam os seus pecados sempre perante o Senhor, e na terra ninguém jamais se lembre da sua família.
16 Pois ele jamais pensou em praticar um ato de bondade, mas perseguiu até à morte o pobre, o necessitado e o de coração partido.
17 Ele gostava de amaldiçoar: venha sobre ele a maldição! Não tinha prazer em abençoar: afaste-se dele a bênção!
18 Ele vestia a maldição como uma roupa: entre ela em seu corpo como água e em seus ossos como óleo.
19 Envolva-o como um manto e aperte-o sempre como um cinto.
20 Assim retribua o Senhor aos meus acusadores, aos que me caluniam.
21 Mas tu, Soberano Senhor, intervém em meu favor, por causa do teu nome. Livra-me, pois é sublime o teu amor leal!
22 Sou pobre e necessitado e, no íntimo, o meu coração está abatido.
23 Vou definhando como a sombra vespertina; para longe sou lançado, como um gafanhoto.
24 De tanto jejuar os meus joelhos fraquejam e o meu corpo definha de magreza.
25 Sou motivo de zombaria para os meus acusadores; logo que me vêem, meneiam a cabeça.
26 Socorro, Senhor, meu Deus! Salva-me pelo teu amor leal!
27 Que eles reconheçam que foi a tua mão, que foste tu, Senhor, que o fizeste.
28 Eles podem amaldiçoar, tu, porém, me abençoas. Quando atacarem, serão humilhados, mas o teu servo se alegrará.
29 Sejam os meus acusadores vestidos de desonra; que a vergonha os cubra como um manto.
30 Em alta voz, darei muitas graças ao Senhor; no meio da assembléia eu o louvarei,
31 pois ele se põe ao lado do pobre para salvá-lo daqueles que o condenam.

domingo, 15 de outubro de 2017

16 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 106 E 107.


Salmos 106

1 Aleluia! Deem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.
2 Quem poderá descrever os feitos poderosos do Senhor, ou declarar todo o louvor que lhe é devido?
3 Como são felizes os que perseveram na retidão, que sempre praticam a justiça!
4 Lembra-te de mim, Senhor, quando tratares com bondade o teu povo; vem em meu auxílio quando o salvares,
5 para que eu possa testemunhar o bem-estar dos teus escolhidos, alegrar-me com a alegria do teu povo, e louvar-te junto com a tua herança.
6 Pecamos como os nossos antepassados; fizemos o mal e fomos rebeldes.
7 No Egito, os nossos antepassados não deram atenção às tuas maravilhas; não se lembraram das muitas manifestações do teu amor leal e rebelaram-se junto ao mar, o mar Vermelho.
8 Contudo, ele os salvou por causa do seu nome, para manifestar o seu poder.
9 Repreendeu o mar Vermelho, e este secou; ele os conduziu pelas profundezas como por um deserto.
10 Salvou-os das mãos daqueles que os odiavam; das mãos dos inimigos os resgatou.
11 As águas cobriram os seus adversários; nenhum deles sobreviveu.
12 Então creram nas suas promessas e a ele cantaram louvores.
13 Mas logo se esqueceram do que ele tinha feito e não esperaram para saber o seu plano.
14 Dominados pela gula no deserto, puseram Deus à prova nas regiões áridas.
15 Deu-lhes o que pediram, mas mandou sobre eles uma doença terrível.
16 No acampamento tiveram inveja de Moisés e de Arão, daquele que fora consagrado ao Senhor.
17 A terra abriu-se, engoliu Data e sepultou o grupo de Abirão;
18 fogo surgiu entre os seus seguidores; as chamas consumiram os ímpios.
19 Em Horebe fizeram um bezerro, adoraram um ídolo de metal.
20 Trocaram a Glória deles pela imagem de um boi que come capim.
21 Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera coisas grandiosas no Egito,
22 maravilhas na terra de Cam e feitos temíveis junto ao mar Vermelho.
23 Por isso, ele ameaçou destruí-los; mas Moisés, seu escolhido, intercedeu diante dele, para evitar que a sua ira os destruísse.
24 Também rejeitaram a terra desejável; não creram na promessa dele.
25 Queixaram-se em suas tendas e não obedeceram ao Senhor.
26 Assim, de mão levantada, ele jurou que os abateri Ouvira no deserto
27 e dispersaria os seus descendentes entre as nações e os espalharia por outras terras.
28 Sujeitaram-se ao jugo de Baal-Peor e comeram sacrifícios oferecidos a ídolos mortos;
29 provocaram a ira do Senhor com os seus atos, e uma praga irrompeu no meio deles.
30 Mas Finéias se interpôs para executar o juízo, e a praga foi interrompida.
31 Isso lhe foi creditado como um ato de justiça que para sempre será lembrado, por todas as gerações.
32 Provocaram a ira de Deus junto às águas de Meribá; e, por causa deles, Moisés foi castigado;
33 rebelaram-se contra o Espírito de Deus, e Moisés falou sem refletir.
34 Eles não destruíram os povos, como o Senhor tinha ordenado,
35 em vez disso, misturaram-se com as nações e imitaram as suas práticas.
36 Prestaram culto aos seus ídolos, que se tornaram uma armadilha para eles.
37 Sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios.
38 Derramaram sangue inocente, o sangue de seus f Ouvirilhos e filhas sacrificados aos ídolos de Canaã; e a terra foi profanada pelo sangue deles.
39 Tornaram-se impuros pelos seus atos; prostituíram-se por suas ações.
40 Por isso acendeu-se a ira do Senhor contra o seu povo e ele sentiu aversão por sua herança.
41 Entregou-os nas mãos das nações, e os seus adversários dominaram sobre eles.
42 Os seus inimigos os oprimiram e os subjugaram com o seu poder.
43 Ele os libertou muitas vezes, embora eles persistissem em seus planos de rebelião e afundassem em sua maldade.
44 Mas Deus atentou para o sofrimento deles quando ouviu o seu clamor.
45 Lembrou-se da sua aliança com eles, e arrependeu-se, por causa do seu imenso amor leal.
46 Fez com que os seus captores tivessem misericórdia deles.
47 Salva-nos, Senhor, nosso Deus! Ajunta-nos dentre as nações, para que demos graças ao teu santo nome e façamos do teu louvor a nossa glória.
48 Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, por toda a eternidade. Que todo o povo diga: "Amém! " Aleluia!

Salmos 107

1 Deem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.
2 Assim o digam os que o Senhor resgatou, os que livrou das mãos do adversário,
3 e reuniu de outras terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul.
4 Perambularam pelo deserto e por terras áridas sem encontrar cidade habitada.
5 Estavam famintos e sedentos; suas vidas iam-se esvaindo.
6 Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os livrou da tribulação em que se encontravam
7 e os conduziu por caminho seguro a uma cidade habitada.
8 Que eles deem graças ao Senhor por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,
9 porque ele sacia o sedento e satisfaz plenamente o faminto.
10 Assentaram-se nas trevas e na sombra mortal, aflitos, acorrentados,
11 pois se rebelaram contra as palavras de Deus e desprezaram os desígnios do Altíssimo.
12 Por isso ele os sujeitou a trabalhos pesados; eles tropeçaram, e não houve quem os ajudasse.
13 Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e eles os salvou da tribulação em que se encontravam.
14 Ele os tirou das trevas e da sombra mortal, e quebrou as correntes que os prendiam.
15 Que eles deem graças ao Senhor, por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,
16 porque despedaçou as portas de bronze e rompeu as trancas de ferro.
17 Tornaram-se tolos por causa dos seus caminhos rebeldes, e sofreram por causa das suas maldades.
18 Sentiram repugnância por toda comida e chegaram perto das portas da morte.
19 Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os salvou da tribulação em que se encontravam.
20 Ele enviou a sua palavra e os curou, e os livrou da morte.
21 Que eles dêem graças ao Senhor, por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens.
22 Que eles ofereçam sacrifícios de ação de graças e anunciem as suas obras com cânticos de alegria.
23 Fizeram-se ao mar em navios, para negócios na imensidão das águas,
24 e viram as obras do Senhor, as suas maravilhas nas profundezas.
25 Deus falou e provocou um vendaval que levantava as ondas.
26 Subiam aos céus e desciam aos abismos; diante de tal perigo, perderam a coragem.
27 Cambaleavam, tontos como bêbados, e toda a sua habilidade foi inútil.
28 Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os tirou da tribulação em que se encontravam.
29 Reduziu a tempestade a uma brisa e serenou as ondas.
30 As ondas sossegaram, ele se alegraram, e Deus os guiou ao porto almejado.
31 Que eles deem graças ao Senhor por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,
32 Que o exaltem na assembléia do povo e o louvem na reunião dos líderes.
33 Ele transforma os rios em deserto e as fontes em terra seca,
34 faz da terra fértil um solo estéril, por causa da maldade dos seus moradores.
35 Transforma o deserto em açudes e a terra ressecada, em fontes.
36 Ali ele assenta os famintos, para fundar uma cidade habitável,
37 semear lavouras, plantar vinhas e colher uma grande safra.
38 Ele os abençoa, e eles se multiplicam; e não deixa que diminuam os seus rebanhos.
39 Quando, porém, reduzidos, são humilhados com opressão, desgraça e tristeza.
40 Deus derrama desprezo sobre os nobres e os faz vagar num deserto sem caminhos.
41 Mas tira os pobres da miséria e aumenta as suas famílias como rebanhos.
42 Os justos vêem tudo isso e se alegram, mas todos os perversos se calam.
43 Reflitam nisso os sábios e considerem a bondade do Senhor.

sábado, 14 de outubro de 2017

15 DE OUTUBRO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - SALMOS 104 E 105.


Salmos 104

1 Bendiga ao Senhor a minha alma! Ó Senhor, meu Deus, tu és tão grandioso! Estás vestido de majestade e esplendor!
2 Envolto de luz como numa veste, ele estende os céus como uma tenda,
3 e põe sobre as águas dos céus as vigas dos seus aposentos. Faz das nuvens a sua carruagem e cavalga nas asas do vento.
4 Faz dos ventos seus mensageiros e dos clarões reluzentes seus servos.
5 Ele firmou a terra sobre os seus fundamentos para que jamais se abale;
6 com as torrentes do abismo a cobriste, como se fossem uma veste; as águas subiram acima dos montes.
7 Diante das tuas ameaças as águas fugiram, puseram-se em fuga ao som do teu trovão;
8 subiram pelos montes e escorreram pelos vales, para os lugares que tu lhes designaste.
9 Estabeleceste um limite que não podem ultrapassar; jamais tornarão a cobrir a terra.
10 Fazes jorrar as nascentes nos vales e correrem as águas entre os montes;
11 delas bebem todos os animais selvagens, e os jumentos selvagens saciam a sua sede.
12 As aves do céu fazem ninho junto às águas e entre os galhos põem-se a cantar.
13 Dos seus aposentos celestes ele rega os montes; sacia-se a terra com o fruto das tuas obras!
14 É ele que faz crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem cultiva, para da terra tirar o alimento:
15 o vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que faz brilhar o rosto, e o pão que sustenta o seu vigor.
16 As árvores do Senhor são bem regadas, os cedros do Líbano que ele plantou;
17 nelas os pássaros fazem ninho, e nos pinheiros a cegonha tem o seu lar.
18 Os montes elevados pertencem aos bodes selvagens, e os penhascos são um refúgio para os coelhos.
19 Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr.
20 Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam.
21 Os leões rugem à procura da presa, buscando de Deus o alimento,
22 mas ao nascer do sol eles se vão e voltam a deitar-se em suas tocas.
23 Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer.
24 Quantas são as tuas obras, Senhor! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste.
25 Eis o mar, imenso e vasto. Nele vivem inúmeras criaturas, seres vivos, pequenos e grandes.
26 Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar.
27 Todos eles esperam em ti para que lhes dês o alimento no tempo certo;
28 tu lhes dás, e eles o recolhem, abres a tua mão, e saciam-se de coisas boas.
29 Quando escondes o rosto, entram em pânico; quando lhes retiras o fôlego, morrem e voltam ao pó.
30 Quando sopras o teu fôlego, eles são criados, e renovas a face da terra.
31 Perdure para sempre a glória do Senhor! Alegre-se o Senhor em seus feitos!
32 Ele olha para a terra, e ela treme, toca os montes, e eles fumegam.
33 Cantarei ao Senhor toda a minha vida; louvarei ao meu Deus enquanto eu viver.
34 Seja-lhe agradável a minha meditação, pois no Senhor tenho alegria.
35 Sejam os pecadores eliminados da terra e deixem de existir os ímpios. Bendiga ao Senhor a minha alma! Aleluia!

Salmos 105

1 Dêem graças ao Senhor, proclamem o seu nome; divulguem os seus feitos entre as nações.
2 Cantem para ele e louvem-no; relatem todas as suas maravilhas.
3 Gloriem-se no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o Senhor.
4 Recorram ao Senhor e ao seu poder; busquem sempre a sua presença.
5 Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das sentenças de juízo que pronunciou,
6 ó descendentes de Abraão, seu servo, ó filhos de Jacó, seus escolhidos.
7 Ele é o Senhor, o nosso Deus; seus decretos são para toda a terra.
8 Ele se lembra para sempre da sua aliança, por mil gerações, da palavra que ordenou,
9 da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaque.
10 Ele o confirmou como decreto a Jacó, a Israel como aliança eterna, quando disse:
11 "Darei a você a terra de Canaã, a herança que lhe pertence".
12 Quando ainda eram poucos, um punhado de peregrinos na terra,
13 e vagueavam de nação em nação, de um reino a outro,
14 ele não permitiu que ninguém os oprimisse, mas a favor deles repreendeu reis, dizendo:
15 "Não toquem nos meus ungidos; não maltratem os meus profetas".
16 Ele mandou vir fome sobre a terra e destruiu todo o seu sustento;
17 mas enviou um homem adiante deles, José, que foi vendido como escravo.
18 Machucaram-lhe os pés com correntes e com ferros prenderam-lhe o pescoço,
19 até cumprir-se a sua predição, e a palavra do Senhor confirmar o que dissera.
20 O rei mandou soltá-lo, o governante dos povos o libertou.
21 Ele o constituiu senhor de seu palácio e administrador de todos os seus bens,
22 para instruir os seus oficiais como desejasse e ensinar a sabedoria às autoridades do rei.
23 Então Israel foi para o Egito, Jacó viveu como estrangeiro na terra de Cam.
24 Deus fez proliferar o seu povo, tornou-o mais poderoso do que os seus adversários,
25 e mudou o coração deles para que odiassem o seu povo, para que tramassem contra os seus servos.
26 Então enviou seu servo Moisés, e Arão, a quem tinha escolhido,
27 por meio dos quais realizou os seus sinais miraculosos e as suas maravilhas na terra de Cam.
28 Ele enviou trevas, e houve trevas, e eles não se rebelaram contra as suas palavras.
29 Ele transformou as águas deles em sangue, causando a morte dos seus peixes.
30 A terra deles ficou infestada de rãs, até mesmo os aposentos reais.
31 Ele ordenou, e enxames de moscas e piolhos invadiram o território deles.
32 Deu-lhes granizo, em vez de chuva, e raios flamejantes por toda a terra deles;
33 arrasou as suas videiras e figueiras e destruiu as árvores do seu território.
34 Ordenou, e vieram enxames de gafanhotos, gafanhotos inumeráveis,
35 e devoraram toda a vegetação daquela terra, e consumiram tudo o que a lavoura produziu.
36 Depois matou todos os primogênitos da terra deles, todas as primícias da virilidade deles.
37 Ele tirou de lá Israel, que saiu cheio de prata e ouro. Não havia em suas tribos quem fraquejasse.
38 Os egípcios alegraram-se quando eles saíram, pois estavam com verdadeiro pavor dos israelitas.
39 Ele estendeu uma nuvem para lhes dar sombra, e fogo para iluminar a noite.
40 Pediram, e ele enviou codornizes, e saciou-os com pão do céu.
41 Ele fendeu a rocha, e jorrou água, que escorreu como um rio pelo deserto.
42 Pois ele se lembrou da santa promessa que fizera ao seu servo Abraão.
43 Fez sair cheio de júbilo o seu povo, e os seus escolhidos, com cânticos alegres.
44 Deu-lhes as terras das nações, e eles tomaram posse do fruto do trabalho de outros povos,
45 para que obedecessem aos seus decretos e guardassem as suas leis. Aleluia!